A vaidade masculina e feminina é uma das principais razões para investir na micropigmentação da calvície. Homens e mulheres que enfrentam uma queda de cabelo provocada pela calvície podem adotar o método da micropigmentação capilar. Muitos famosos já aderiram à técnica.

unnamed
A técnica tem a finalidade de camuflar todas as imperfeições deixadas pela a calvície. “Muitas pessoas ainda confundem a micropigmentação com a tatuagem, ambas são técnicas totalmente diferentes. A tinta utilizada para fazer o preenchimento da calvície não é a mesma usada em tatuagens. Ela é mais suave e visa um resultado natural”, afirma a Micropigmentadora,Vanessa Silveira, mestra em Micropigmentação Fio a Fio 3D, diretora da VS Clínicas de Micropigmentação.
A micropigmentação é indolor e não necessita de cortes ou cirurgias para fazer o procedimento. “Na primeira sessão, é aplicado uma anestesia tópica na região e logo após é iniciado o processo com o aparelho dermográfo que consiste numa agulha muito fina responsável por depositar os pigmentos no local em que há entradas ou falta de cabelo. No término dessa sessão já é possível notar os resultados”, explica a micropigmentadora.
Cada sessão tem duração de aproximadamente duas horas.

“Depois do procedimento ocorre o processo de cicatrização que pode durar até 30 dias. Após essa cicatrização pode ser feita outra sessão. Mas, logo na primeira já não é possível identificar as regiões que estão com falhas”, ressalta a especialista.

A micropigmentação capilar deve ser feita por profissionais capacitados. Vale ressaltar que a técnica é indicada para qualquer pessoa, independente do grau da calvície. “Nos homens, o resultado é de uma aparência natural que simula o aspecto de cabeça raspada e nas mulheres é quaser impossível perceber que naquela região tinha uma falha”, comenta Vanessa.

Fique de olho!
Apesar de a micropigmentação capilar ser uma técnica nova no mercado é preciso tomar cuidado na hora de escolher um profissional para fazer esse método. “Em alguns casos se a micropigmentação capilar não for feita por um profissional ela pode deixar resultados irreversíveis como se tivesse pintado a região com tinta. O grande diferencial da micropigmentação capilar bem feita é o resultado natural”, alerta Vanessa Silveira.
Se você quer fazer micropigmentação capilar e recuperar a sua autoestima, procure um especialista que domine a técnica para que o resultado seja satisfatório.
Quer saber mais?
A micropigmentadora Vanessa Silveira que já cursou diversos cursos na área de estética, explica passo a passo sobre os benefícios dessa técnica que revolucionou o problema da calvície:
1- Quanto tempo dura o tratamento de micropigmentação do couro cabeludo?
Vanessa: A aplicação leva de 1 a 2h horas por sessão  e o processo de cicatrização dura em média 30 dias por região micropigmentada.

2- Como é feito o procedimento?
Vanessa: A técnica requer do uso de agulhas e de pigmentos completamente diferentes. Por meio da agulha será depositada uma tinta com uma pigmentação da cor do fio de cabelo para camuflar o branco do couro cabeludo. Evitando que a queda seja identificada.
3- A micropigmentação estimula a região a crescer mais cabelos?
Vanessa: Sim, mas depende muito como funciona o organismo da pessoa. Quando a pessoa fica calva os poros ficam fechados e a micropigmentação auxilia na volta desses poros para que eles sejam abertos.
4- Há contraindicação?
Vanessa: Pessoas que usam marca passo, diabetes, anêmicas acabam necessitando de mais aplicações. Quando a pessoa é portadora de diabete e opta em fazer a técnica ela consegue obter um bom resultado. Caso, a diabete não seja tratada a micropigmentação pode sair muito rápido.
5-  Quais são os resultados da micropigmentação capilar?
Vanessa: Existem dois tipos, quando a pessoa ainda tem fios nos camuflamos o fundo da cabeça, o que traz um aspecto de preenchimento da região, o resultado fica excelente , super natural, parecendo que a pessoa esta com muito mais cabelos. E o outro procedimento e para quem já esta com muito poucos fios , neste caso fazemos o  procedimento que simula a aparência de uma cabeça raspada, rejuvenesce o visual e aumenta a autoestima, já na primeira aplicação.
6- O que um profissional precisa ter para fazer essa técnica?
Vanessa: Para fazer essa técnica o profissional deve ter feito o curso de micropigmentação e o avançado de micropigmentação de calvície. A pessoa que só fez o curso de micropigmentação não é habilitada para fazer a técnica para tratar a calvície, pois ela não tem conhecimento onde está localizado os nervos ou como é feita anestesia e nem sabe o design de uma cabeça.