Por experiência própria, venho dizer que sim, a transição é algo realmente difícil de lidar e haverá dias que você vai querer sentar e chorar. Você não sabe o que fazer com seus cabelos, ouve pessoas te julgando e dizendo que você está passando por isso por ser “moda”. Mas, o que é transição?

Houve uma época em que a sociedade ditou que cabelo “bom” era cabelo liso e muitas mulheres aderiram a escovas progressivas, relaxamentos e alisamentos, a fim de deixar os cabelos lisos e mais soltos.

Isso se perdurou até pouco tempo atrás, quando muitas mulheres (e os homens também) cansaram da ditadura do cabelo liso e resolveram assumir seus cabelos naturais: cacheados, ondulados e crespos, passando assim, pela transição. A transição, nada mais é do que você deixar seus cabelos naturais crescerem e tirar toda a parte com química, aceitando assim seu tipo de cabelo, independente da forma que ele é.

Isso, além de ser libertador para algumas, eleva a auto-estima da mulher/homem, que muitas vezes achava que seu cabelo era feio ou ao menos se lembrava dele, mas acaba se redescobrindo e descobrindo que cabelo crespo é maravilhoso também. Porém, passar pela bendita transição não é algo fácil: seu cabelo fica com duas texturas e no começo ele não define, fica seco e às vezes quebradiço e você ao menos sabe o que fazer com ele.

As mais corajosas não chegam a passar muito tempo em transição e acabam realizando o BC ( big chop), cortando todo o cabelo ou toda a parte com química. Outra saída para muitas é continuar usando chapinha ou aderir ao babyliss, mas cuidado: ambos danificam o fio e retiram toda a água do cabelo.

QUANTO TEMPO DEMORA A TRANSIÇÃO?

Isso depende totalmente de você. Algumas pessoas decidem deixar os fios naturais crescerem até o tamanho que se sentem confortáveis e depois cortam. Já outras passam poucos meses e cortam tudo. Não tenha pressa, siga seu ritmo, só tenha força de vontade.

DICAS PARA PASSAR NA TRANSIÇÃO:

Como eu disse, estou passando pela transição (fazem cerca de 6 meses) e ao decorrer do tempo experimentei coisas para ajudar a crescer e cuidar dos meus fios.

-YAMASTEROL:

Presente no mercado brasileiro há anos, o creme multifuncional é queridinho da maioria das cacheadas e ajuda muito na transição. A linha é composta por três produtos: o tradicional (amarelinho), que tem babosa e o d-pantenol, o branco que tem proteína hidrolisada e o dourado que contém óleo de argan, d-pantenol e macadâmia.

Todos podem ser usados como pré shampoo, creme de pentear e na hidratação. O amarelo é o mais queridinho, sendo muito utilizado em hidratações junto com aquelas ampolinhas de vitaminas, potencializando assim o produto. Você pode usá-lo como máscara para nutrição, hidratação e reconstrução.

-CRONOGRAMA

Nada mais é do que você intercalar nutrição, hidratação e reconstrução. Isso ajuda na saúde dos seus fios.

Nutrição/umectação: Repõe lipídio, como óleos e manteigas vegetais.

Hidratação: Repõe a água e a umidade dos fios. Máscaras feitas a base de frutas, glicerina e vitaminas.

Reconstrução: Repõe a massa do fio, sendo utilizados queratina, creatina, colágeno e aminoácidos.

PS: Queratina em excesso danifica o fio, deixando-os rígidos e quebradiço, faça apenas duas vezes ao mês a reconstrução para evitar estragar os fios.

-ÓLEOS

Os óleos são grandes aliados na transição. Ele ajuda dar brilho ao cabelo e no ressecamento dos fios. Sempre utilize óleos naturais, como óleo de coco, óleo de amêndoas e azeite de oliva extra virgem. A umectação noturna é ótima e ajuda muito no cuidado dos fios, e os produtos podem ser misturados nas máscaras de hidratação para dar um Power. Você também pode utilizá-los para massagear e estimular o couro cabeludo, o que vai ajudar no crescimento dos fios.

-TEXTURIZAÇÃO

            Como os fios ainda estão com química, eles não tem definição alguma e a texturização pode ajudar muito nesta fase. As opções são enormes e, aliada a um creme de hidratação você consegue um ótimo resultado.

5 texturizações para transição:

YOUTUBE:

Nos dias de hoje encontramos muitas informações na internet, como blog voltados para temas e vários canais no Youtube que ajudam também pra quem ta entrando e para quem saiu da transição, onde cacheadas falam sobre como passaram pela fase difícil e dando dicas.

Ana Lidia https://www.youtube.com/user/blogapenasana

Jessica Andrade https://www.youtube.com/channel/UChEIu-AqLYh35z6XqqfQGQg

Steffany Borges https://www.youtube.com/user/StefanyCruz123456789

Nina Gabriella https://www.youtube.com/user/ninagabriella

Não é questão de moda ou de querer se aparecer e sim de se aceitar e não ficar dependente de processos químicos ou chapinha; isso deve ser entendido pela sociedade e aceitado.

As cacheadas que não querem deixar seus cabelos naturais também devem ser respeitadas – não é porque ela não quer deixar seus cabelos alisados que isso a deixará menos mulher, mas ela continua utilizando estes meios porque ela é feliz assim, devemos ser felizes do nosso jeito, sem julgamento. Conhecer seu fio também ajuda muito e pode te inspirar cada vez mais.