Muito antes de Pablo vittar Um verdadeiro clássico da drag music , está de volta, mesmo depois de praticamente 16 anos do seu lançamento , a música ESCANDALO , ou fogo no puteiro como muitos chamam, lançada em 2001 , pela drag catarinense Selma Light . Selma light é uma das artistas pioneiras em lançar musicas , como ela mesma gosta de ressaltar , DIMMY KIER , LEO AQUILA , SILVETE MONTILA E EU , somos aquelas que abriram as portas para toda essa geração que hoje veio e faz bonito hoje . A música escândalo tirou muita gente do armário , sempre foi considerada hino, embalava pistas do Brasil inteiro e mais de 30 países no mundo , em uma época em que a internet estava engatinhando , espalhou-se como uma febre LGBT, e que para surpresa da artista em2017 a musica ainda é citada, como aconteceu no festival Las palmas na Espanha, Selma – quase morri quando abri o youtube e vejo a drag vencedora do concurso Las palmas me dublando . A verão original lançada em 2001, foi uma parceria de selma light e o então Dj e produtor ANDRE HQ, com quem a artista trabalhou mais de 14 anos na extinta casa Mix Café em Florianópolis, a dupla lançou sete músicas ao todo , todos com extremo sucesso. Incluindo sucessos como Liberada , e sou uma diva( parceria com dimmy kieer) A convite do Dj e produtor ALEXANDRE MIRON , Selma vem com uma nova batida para o clássico ESCANDALO. SELMA – A escândalo é a música da minha vida … é como o conca la conga para Gretchen kkkk (brinca a artista), mexer nessa música é mexer na mina história . impossível subir em um palco sem cantar nem que seja um pedacinho , sou conhecida como a drag que bota fogo no puteiro. Foi uma grata surpresa receber o convite para relança-la . Selma Light prepara-se para mais uma vez voltar aos palcos com uma nova roupagem de seus antigos sucessos , e trazendo na bagagem também produções novas. SELMA – Não quero viver de passado, tenho muito para mostrar, muita musica guardada que acho que deve ser gravada. A artista esta de visual novo e como ela mesmo diz ainda tem muita lenha para queimar.